segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Tenho tantas saudades de escrever e de receber cartas. Escrevi tantas. Recebi tantas. Há tantos anos... para as minhas primas que estavam na Holanda, para as minhas amigas que estavam em França. Foram tantas, tantas histórias de amores e desamores de miúdas que esperavam crescer, com tantos sonhos. E perfumávamos as cartas, e pintávamos os lábios para depois besuntarmos o papel com os nossos beijos, e secávamos flores para enviar e tirávamos fotos em posses bonitas para juntar às palavras que fizeram parte do nosso crescimento. Tenho tantas saudades da ânsia de receber novidades de longe, de ler novas frases, de ver novas fotos. Tenho saudades da letra rebelde da juventude e das palavras que transmitiam tanta felicidade, tantos sonhos. Tenho saudades do encanto das cartas passadas, que na ignorância, me desfiz delas, e que agora tantas saudades me dão.

Sem comentários: