sábado, 24 de março de 2012

Notícias da minha horta


Cada vez maior, cada vez mais bonita. É o meu farmville à séria que me dá imenso gozo.
Há coisas que temos tão certas como 2+2 serem 4, e depois alguém nos diz que afinal não é assim. Não sei porquê, jurava que a D. Cecília já tinha ido desta para melhor, já lhe tinha feito o funeral e lamentado a sua sorte, afinal está vivinha da silva. Telefonou-me uma amiga a dar a notícia. Descobri que tenho o dom de enterrar as pessoas de quem não gosto.

quinta-feira, 22 de março de 2012

D. Cecilia

Hoje, à porta do ginásio, ouvi alguém chamar por uma Cecília. Por curiosidade olhei e vi um rapaz que tinha andado comigo na escola primária e o chamamento da Cecília era mim. Recordei-lhe o meu verdadeiro nome e fiz-lhe ver que ainda me lembrava do nome dele (os efeitos da idade revelam-se mais cedo numas pessoas que noutras). Mas tudo isto para dizer que me lembrei da verdadeira D. Cecília: era eu uma jovem inocente quando iniciei o meu percurso profissional numa clínica de hemodiálise. Entre tantas pessoas que lá trabalhavam, havia a D. Cecília que sofria de azia crónica, pois eram mais os dias que estava mal disposta do que os que lhe conseguíamos ver os dentes. Trabalhava na copa, e quando estava ao serviço as refeições eram uma emoção, porque se estivesse no seu estado normal, ou seja mal disposta, mal-dizia tudo e todos numa ladainha suficientemente alto para podermos ouvir, e criava assim um ambiente de cortar à faca. Houve uma altura, não sei já porque motivo, deixou de me falar e de cada vez que me tinha que servir, mandava o prato com uma má vontade tão grande que me tirava a fome. De vez em quando lá se avizinhava um esgar de felicidade quando falava do seu filhinho querido, sendo a única altura em que se lhe viam os caninos noutra perspectiva. Mas, apesar do seu mau feitio, era considerada pelos superiores uma funcionária exemplar, tanto que era chefe das outras empregadas (tadinhas) e era uma excelente cozinheira. Soube, entretanto, que a D. Cecília já morreu (Deus tenha a sua alma em descanso e paciência para a aturar), mas hoje lembrei-me da minha primeira má colega de trabalho.
Por vezes sou uma bruta do caraças.
Acho que tenho vindo a pior com o tempo, mas, vendo bem, também não me têm faltado motivos.
O.d.e.i.o. fazer ginástica. Não gosto e pronto. Chamem-me preguiçosa ou o que quiserem, digam-me que a ginástica faz bem ao corpo e à mente, que dá energia, que nos faz mais felizes, que emagrece, blá blá blá, perépépéu pardais ao ninho. Não gosto e não gosto e pronto. Arrasto-me até ao ginásio e quando me venho embora arrasto-me até casa, mas vou (de vez em quando e quando não tenho desculpa para faltar) e quero ver se não desisto de vez, mas lá por ir não quer dizer que goste ou que venha a gostar.
No entanto gosto de fazer outras coisas que talvez outras pessoas não gostam (gostos não se discutem): prefiro limpar a casa e ir às compras, que também queima calorias; prefiro passar fome, que também emagrece; prefiro ler um livro, que também faz bem à alma; prefiro uma massagem, que também tonifica; e prefiro um sem fim de coisas, mas ginástica não.
Não se pode ser perfeito em tudo e eu reconheço que sou imperfeita em muitos aspectos.

quarta-feira, 21 de março de 2012

Detesto a Segurança Social, odeio mesmo. Só arranjam problemas e não os resolvem, são lentos, não têm pessoas qualificadas a trabalhar, aliás, os funcionários devem embrutecer a partir do momento em que começam lá a trabalhar porque são todos uns anormais com ar de afectados. Detesto ter que dar dinheiro do meu trabalho a este organismo público, a esta mixórdia, todos os meses. Tenho dito!
E é assim a era moderna, e é isto o facebook. Aquilo que expomos de nós próprios (e há quem exponha mais do que outros) ficar guardadinho, até as mensagens trocadas com terceiros e julgamos apagadas podem um dia vir à baila. E esta hem?

terça-feira, 20 de março de 2012

O meu filho está um homenzinho. Ontem pediu-me dinheiro para comprar a prenda para o pai. E lá foi, sozinho, comprar uma camisola gira ao pai. E eu, orgulhosa, de ter já um homenzinho

segunda-feira, 19 de março de 2012


Para o meu pai, meu amigo, meu herói. Um lutador que nunca virou as costas às contrariedades da vida, que do nada me deu tudo e que ensinou aos filhos o conceito de honestidade e integridade. Do seu jeito único, é o meu PAI, que me apoia incondicionalmente em tudo e que eu espero que acompanhe a minha vida por muitos anos.

domingo, 18 de março de 2012

Almoço de Sábado

Açorda de pescada com queijo e ovo escalfado.
Os coentros são da horta na varanda.

quinta-feira, 15 de março de 2012

Chuvinha

Muita chuvinha de pedra e trevoada.
Lisboa, Marquês de Pombal, 17:15

quarta-feira, 14 de março de 2012

Para quem necessite de uma manhã emotiva, cá vai uma fórmula eficaz:
Ao acordar beber um copo de água morna com sumo de meio limão.
Passado uns minutos comer um iogurte natural com cereais pura fibra aos quais junta sementes de linhaça. De seguida, beber um chá de dieta seguido de um café (sem açúcar) com canela.
De seguida vá trabalhar e vai ver a emoção que é.

terça-feira, 13 de março de 2012

Não há dúvida que os Portugueses são criativos e bem-humorados.
Eis os novos pacotes de oferta para fazer face à crise.

 Existem ainda outras boas opções de Crisebox :)
Há uma colega minha que faz vários telefonemas pessoais por dia e como não tem um tom de voz baixo, por muito que não queira, oiço as suas conversas. Invariavelmente os seus telefonemas acabam sempre da mesma maneira: - Beijinhos, força, muita força e nada de desanimar.
O que me leva a pensar se ela pertence a algum grupo de deprimidos anónimos ou se os amigos sofrem todos de obstipação crónica.
Casa de ferreiro, espeto de pau.

Todos os dias recebo, analiso e respondo a CV's, depois quando necessito do meu... não tenho.

segunda-feira, 12 de março de 2012

E também uma nova semana.
E também podia ser novas rotinas, novas notícias, novas conversas, novas caras... mas tudo em bom.

sábado, 10 de março de 2012


A minha horta na varanda tem alfaces, morangos, tomates, pimentos, couves, limões, espinafres, salsa, coentros, hortelã, e os copinhos que parecem gelados estão já a providenciar outros legumes. Também já tenho plantada uma videira e uma amoreira.

E ainda há espaço para as minhas plantas.
Estou uma agricultora. Se a coisa correr bem compro um terreno e dedico-me à agricultura :)

sexta-feira, 9 de março de 2012

Uma delícia.
É verdade sim senhor.
Tal e qual como quando ouvimos (ou dizemos) "devias ter dito isto ou aquilo", porque falar pelos outros é fácil.
E isto que não me sai da cabeça

quinta-feira, 8 de março de 2012


Não necessitamos de ter um dia especifico para sermos especiais. Somos aquilo que somos: Mulheres.
Lá vai o tempo em que havia necessidade de provar que tínhamos tantas capacidades como os homens.
Hoje, amanhã e depois, é sempre boa altura para elogiar as Mulheres da minha vida, pelo que são e por fazerem de mim a pessoa que sou.

quarta-feira, 7 de março de 2012




Começamos a perceber que os anos passam a correr, quando damos com o nosso príncipe (sobrinho) mais velho a conduzir carros a sério.

terça-feira, 6 de março de 2012

Cansada. Ir para o Porto e vir no mesmo dia é muito cansativo, mesmo que seja de comboio. Mas gosto de ir ao Porto e de ir almoçar a Matosinhos.

sexta-feira, 2 de março de 2012

Thank God It's Friday - Images and gifs for social networks

quinta-feira, 1 de março de 2012

E há dias que o meu gabinete vira balcão de atendimento ao público, onde todos têm dúvidas, querem fazer pedidos, querem desabafar, querem conselhos. E o telefone não pára de tocar, e é sempre mais do mesmo. Quando todos vão embora, fica a lista interminável de pendentes, de assuntos para tratar e que só posso resolver quando tenho um bocadinho de silêncio e de calma.
Hoje foi dia de aperto dos andaimes (vulgo aparelho dos dentes) o que já por si é doloroso, ainda me colocaram massa nos molares de cima de forma a que os dentes não cerrem. Parece que tenho dois caroços de cereja a impedir que os dentes de cima toquem nos de baixo. É impressionante o que isto incomoda, já para não falar de que não consigo comer. É nestas alturas que me arrependo muito de ter colocado o aparelho com esta idade (já devia ter juízo), mas agora fazer o quê?
Dizem que hoje a chuva volta.