quarta-feira, 12 de setembro de 2012

É a crise

Hoje, o meu filho de 12 anos enviou-me o seguinte sms:
 
"Olá mãe... os ordenados superiores a 1500€ vão ter um corte entre 3.5% a 10%... Asteridade"
 
Pode não saber escrever austeridade, mas já tem muita noção do estado em que estamos.

terça-feira, 11 de setembro de 2012


sexta-feira, 29 de junho de 2012

Possa! Ainda bem que me divorciei. Estava em perigo iminente.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

terça-feira, 19 de junho de 2012

Hoje perguntaram-me qual o meu segredo por estar com tão bom ar, ter rejuvenescido.
É assim: libertei-me de alguns quilos (alguns que se tinham acumulado há algum tempo na minha testa e outros das toxinas de uma vida sem sentido); tenho bons amigos que me fazem rir e sentir bem e sobretudo porque agora sou feliz! E isso, faz toda a diferença.

domingo, 17 de junho de 2012

sábado, 16 de junho de 2012

É luxuria
É quando queremos e podemos
Só nosso, sem partilhas
Sem promessas e sem planos
É o nosso momento
É a novidade
É o aprender o que nunca soube
Segredos, palavras só nossas
É um fogo que consome
É uma doce libertação
É pecado sem arrependimento
É simplesmente nosso

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Só sabemos o que é verdadeiramente Bom quando nos dão algo completamente Delicioso.

E depois ficamos nas nuvens e com um sorriso tonto nos lábios.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

E depois de um excelente fim-de-semana, dois dias de trabalho intensos.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Por vezes apetecia-me dizer a certos gajos que divorciada não é sinónimo de disponível.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

E ao fim de uns anos de acabar a licenciatura, fui levantar o meu canudo.
Não é para quem quer, é só para quem pode!

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Como passar um óptimo serão com o meu filhote :)

terça-feira, 5 de junho de 2012

A minha vida mudou tanto (para melhor) e é tão bom sentir-me feliz, em Paz e bem comigo própria.

Tenho que mandar um ramo de flores a uma p*t* a agradecer o facto de ter afastado a m*rd* que me impedia de ser eu própria e que fez que a minha vida estivesse parada durante uns anos.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

A segunda maior burrice que uma mulher faz (a primeira é casar e confiar num estrupício) é passar a usar outro nome que não o da sua família. Porque família é para sempre e canalhas entram e saem da nossa vida com um estalar de dedos.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Estado Civil: DIVORCIADA, FELIZ e com um vida novinha pela frente sem estrupícios a chatearem.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Tudo queimadinho: preocupações, pessoas, situações... tudo o que não interessa.
As cinzas serão lançadas ao vento!

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Ir e vir no mesmo dia ao Porto é dose, mas até se faz.
O que não se faz é ter 8 entrevistas agendadas e só aparecerem 3 candidatos.
Qué isto? Falam das altas percentagens de desemprego mas eu acho que alguém nos anda a enganar.
E porque a vida é para ser vivida com intensidade...

domingo, 20 de maio de 2012

Michael Bublé - "Home" Official Music Video

Estão a dar-me música e eu a adorar :)

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Bon Jovi - It's my life

E ontem ficámos de paredes vazias...
E fomos os dois comprar novos quadros. Fomos cúmplices na escolha das novas imagens, tirámos os pregos antigos, tapámos buracos e pendurámos as nossas escolhas e preenchemos as paredes de nova vida, uma vida mais bonita, mais saudável, e rimos e olhámos as paredes com satisfação de ver uma mudança positiva.

terça-feira, 15 de maio de 2012


Parece-me que vou ganhar uma aposta :)

segunda-feira, 14 de maio de 2012

ROCK IN RIO
Cá vou eu.....
Basta uma palavra, uma breve mensagem e o dia tem outro brilho :)

domingo, 13 de maio de 2012

Depois deste fim-de-semana, precisava de mais um fim-de-semana para descansar :)

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Ontem, tudo encasacado, hoje, tudo descascado.

Hoje e sempre…

… quero rir, brincar, cantar, dançar, pular, saltar, beijar e abraçar. Quero sentir o sol na pele, entrar na água do mar e respirar o ar do campo. Quero mimar os meus amigos e quero conhecer novas pessoas. Quero flores, cor e luz. Quero-me sentir eu em pleno e tal como sou.

Frase do dia

Às Vezes construímos sonhos em cima de grandes pessoas... O tempo passa... e descobrimos que grandes mesmo eram os sonhos e as pessoas pequenas demais para torná-los reais!
Bob Marley

terça-feira, 8 de maio de 2012

A Sempre Menina Mulher de Sagitário

A mulher sagitariana nem sempre dirá coisas que você quer ouvir. Na maioria das vezes , ela vai deixa-lo arrepiado com suas observações desconcertantes e francas. Mas de vez em quando dirá coisas tão maravilhosas que vão faze-lo dançar de felicidade.

Ela talvez seja um pouco franca demais porque vê o mundo tal como ele é.

Ela não gosta de mentiras, e dificilmente alguma mulher de sagitário costuma mentir. A menos que tenha um ascendente em capricórnio, esta mulher dificilmente conseguirá convencer as pessoas quando estiver contando uma mentira. E a gente tem que admitir que isto é uma ótima qualidade, não é?

As sagitarianas são muito independentes, e ambos os sexos mantém uma certa distância aos laços familiares.

Quando quiser que ela faça algo, peça-lhe. Não tente mandar nela. A técnica dos homens das cavernas não funciona com esta mulher. Ela não nasceu para ser mandada, odeia ter que receber ordens e abomina todo homem que tente aprisiona-la. Ela gosta de ser protegida, mas não gosta de ser mandada. Se nem mesmo seu pai consegue domina-la, não vai ser qualquer um que vai achar que pode lhe dar ordens!

A sagitariana não é de abrir mão da própria personalidade e da independência por homem algum. Deve ser por isso que as sagitarianas -logo atrás das aquarianas, - representam o maior numero de mulheres divorciadas!

Quanto mais nervosa ela fica, mais sarcástica e cínica se torna.

A sagitariana pode manda-lo para o inferno com um grande sorriso nos lábios e ainda ridiculariza-lo na frente de todos, como se estivesse se divertindo. Ela tem esta capacidade de torna-lo o bobo da côrte, e ainda sair por cima como se nem tivesse sentido a força de suas ofensas.

Mas nem sempre ela será tão "amável" assim, quando estiver realmente irritada. Enfrentar a raiva desta mulher não é a melhor coisa do mundo. Como todo sagitariano(homem ou mulher) ela não é de armar o barraco, mas se resolver faze-lo é melhor se esconder até a tempestade passar.

Afinal, não é prudente brigar com um signo que é metade gente, metade cavalo, e a metade humana ainda está armada!
Feliz daquele que tem a sorte de ter uma mulher de sagitário como amiga.

Ela alegrará suas festas, será sua melhor confidente e sempre estará ao seu lado quando todos seus amigos tiverem abandonado o barco. Ela é tão generosa, paciente e atenciosa com todos os amigos, que seu telefone dificilmente fica muito tempo sem tocar. Se repararem bem, a maioria das sagitarianas sempre recebem telefonemas de amigos que nunca conseguem esquece-las, mesmo que estejam distantes.

Ela é uma das poucas mulheres que costuma ter amigos de infância. Sim, eu disse amigos. Os mesmos que rolavam com ela na rua enquanto jogavam bola, e que um dia perceberam que aquela garota com jeito desajeitado de moleque, que andava descalça, um dia se tornou uma linda mulher.

Tentem reparar em uma sagitariana andando. Vejam como a maioria costuma andar com o nariz empinado, parecendo um cavalo puro sangue. Vejam como ela é uma mulher elegante e confiante, mesmo quando tropeça e sai derrubando tudo pelo caminho! Sim, a coisa mais dificil de encontrar é uma sagitariana que não seja um pouco desajeitada.

Também costuma ter uma atitude um tanto displicente em relação a envolvimentos amorosos, o que pode levar algumas pessoas a achar que é uma mulher fria e insensível.

Puro engano! Ela se emociona ao assistir um filme triste e sonha com você durante as noites em que estiver solitária, mesmo que nunca confesse isto. É possível que ela tenha guardado todos os bilhetes de amor que você escreveu, restos de flores que enviou e a primeira entrada do cinema que foram juntos.

Mas não espere ver este seu tesouro tão cedo! A sagitariana não gosta de revelar seus segredinhos de amor. Deixar que você veja estes segredos é assumir que está apaixonada. E ela odeia sentir-se fragilizada!

Quando este romance acaba, por dentro ela pode estar chorando, mas responderá com tanta inteligência e habilidade as perguntas dos amigos, que todos pensarão que tudo não passou de um simples namorico de verão. Mal sabem como ela pode estar arrasada por dentro.

A idade realmente não importa quando o assunto é a sagitariana. Elas permanecem meninas mesmo quando envelhecem.

E elas adoram ser tratadas como meninas sapecas que não param no canto, sempre prontas a correr na rua com os garotos! E, é esta alegria de viver, este eterno otimismo que enfeitiçam os homens de bom gosto! Nenhuma mulher pode ser tão apaixonada pela vida quanto a sagitariana, e transmitir este amor por todos os cantos por onde passa.

Estar ao seu lado é viver o bom humor e acreditar no futuro. Não importa que ela tenha milhões de amigos que ocupam grande parte do seu tempo, nem que passe o tempo todo planejando viagens ou sonhos que ainda quer realizar.

Amar uma mulher de sagitário é recompensador e nunca é monótono. Não importa que ela não tenha aprendido a dizer o quanto te ama, para ela isto é difícil.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Só passamos a ser felizes depois de sairmos do marasmo de uma vida triste.

sábado, 24 de março de 2012

Notícias da minha horta


Cada vez maior, cada vez mais bonita. É o meu farmville à séria que me dá imenso gozo.
Há coisas que temos tão certas como 2+2 serem 4, e depois alguém nos diz que afinal não é assim. Não sei porquê, jurava que a D. Cecília já tinha ido desta para melhor, já lhe tinha feito o funeral e lamentado a sua sorte, afinal está vivinha da silva. Telefonou-me uma amiga a dar a notícia. Descobri que tenho o dom de enterrar as pessoas de quem não gosto.

quinta-feira, 22 de março de 2012

D. Cecilia

Hoje, à porta do ginásio, ouvi alguém chamar por uma Cecília. Por curiosidade olhei e vi um rapaz que tinha andado comigo na escola primária e o chamamento da Cecília era mim. Recordei-lhe o meu verdadeiro nome e fiz-lhe ver que ainda me lembrava do nome dele (os efeitos da idade revelam-se mais cedo numas pessoas que noutras). Mas tudo isto para dizer que me lembrei da verdadeira D. Cecília: era eu uma jovem inocente quando iniciei o meu percurso profissional numa clínica de hemodiálise. Entre tantas pessoas que lá trabalhavam, havia a D. Cecília que sofria de azia crónica, pois eram mais os dias que estava mal disposta do que os que lhe conseguíamos ver os dentes. Trabalhava na copa, e quando estava ao serviço as refeições eram uma emoção, porque se estivesse no seu estado normal, ou seja mal disposta, mal-dizia tudo e todos numa ladainha suficientemente alto para podermos ouvir, e criava assim um ambiente de cortar à faca. Houve uma altura, não sei já porque motivo, deixou de me falar e de cada vez que me tinha que servir, mandava o prato com uma má vontade tão grande que me tirava a fome. De vez em quando lá se avizinhava um esgar de felicidade quando falava do seu filhinho querido, sendo a única altura em que se lhe viam os caninos noutra perspectiva. Mas, apesar do seu mau feitio, era considerada pelos superiores uma funcionária exemplar, tanto que era chefe das outras empregadas (tadinhas) e era uma excelente cozinheira. Soube, entretanto, que a D. Cecília já morreu (Deus tenha a sua alma em descanso e paciência para a aturar), mas hoje lembrei-me da minha primeira má colega de trabalho.
Por vezes sou uma bruta do caraças.
Acho que tenho vindo a pior com o tempo, mas, vendo bem, também não me têm faltado motivos.
O.d.e.i.o. fazer ginástica. Não gosto e pronto. Chamem-me preguiçosa ou o que quiserem, digam-me que a ginástica faz bem ao corpo e à mente, que dá energia, que nos faz mais felizes, que emagrece, blá blá blá, perépépéu pardais ao ninho. Não gosto e não gosto e pronto. Arrasto-me até ao ginásio e quando me venho embora arrasto-me até casa, mas vou (de vez em quando e quando não tenho desculpa para faltar) e quero ver se não desisto de vez, mas lá por ir não quer dizer que goste ou que venha a gostar.
No entanto gosto de fazer outras coisas que talvez outras pessoas não gostam (gostos não se discutem): prefiro limpar a casa e ir às compras, que também queima calorias; prefiro passar fome, que também emagrece; prefiro ler um livro, que também faz bem à alma; prefiro uma massagem, que também tonifica; e prefiro um sem fim de coisas, mas ginástica não.
Não se pode ser perfeito em tudo e eu reconheço que sou imperfeita em muitos aspectos.

quarta-feira, 21 de março de 2012

Detesto a Segurança Social, odeio mesmo. Só arranjam problemas e não os resolvem, são lentos, não têm pessoas qualificadas a trabalhar, aliás, os funcionários devem embrutecer a partir do momento em que começam lá a trabalhar porque são todos uns anormais com ar de afectados. Detesto ter que dar dinheiro do meu trabalho a este organismo público, a esta mixórdia, todos os meses. Tenho dito!
E é assim a era moderna, e é isto o facebook. Aquilo que expomos de nós próprios (e há quem exponha mais do que outros) ficar guardadinho, até as mensagens trocadas com terceiros e julgamos apagadas podem um dia vir à baila. E esta hem?

terça-feira, 20 de março de 2012

O meu filho está um homenzinho. Ontem pediu-me dinheiro para comprar a prenda para o pai. E lá foi, sozinho, comprar uma camisola gira ao pai. E eu, orgulhosa, de ter já um homenzinho

segunda-feira, 19 de março de 2012


Para o meu pai, meu amigo, meu herói. Um lutador que nunca virou as costas às contrariedades da vida, que do nada me deu tudo e que ensinou aos filhos o conceito de honestidade e integridade. Do seu jeito único, é o meu PAI, que me apoia incondicionalmente em tudo e que eu espero que acompanhe a minha vida por muitos anos.

domingo, 18 de março de 2012

Almoço de Sábado

Açorda de pescada com queijo e ovo escalfado.
Os coentros são da horta na varanda.

quinta-feira, 15 de março de 2012

Chuvinha

Muita chuvinha de pedra e trevoada.
Lisboa, Marquês de Pombal, 17:15

quarta-feira, 14 de março de 2012

Para quem necessite de uma manhã emotiva, cá vai uma fórmula eficaz:
Ao acordar beber um copo de água morna com sumo de meio limão.
Passado uns minutos comer um iogurte natural com cereais pura fibra aos quais junta sementes de linhaça. De seguida, beber um chá de dieta seguido de um café (sem açúcar) com canela.
De seguida vá trabalhar e vai ver a emoção que é.

terça-feira, 13 de março de 2012

Não há dúvida que os Portugueses são criativos e bem-humorados.
Eis os novos pacotes de oferta para fazer face à crise.

 Existem ainda outras boas opções de Crisebox :)
Há uma colega minha que faz vários telefonemas pessoais por dia e como não tem um tom de voz baixo, por muito que não queira, oiço as suas conversas. Invariavelmente os seus telefonemas acabam sempre da mesma maneira: - Beijinhos, força, muita força e nada de desanimar.
O que me leva a pensar se ela pertence a algum grupo de deprimidos anónimos ou se os amigos sofrem todos de obstipação crónica.
Casa de ferreiro, espeto de pau.

Todos os dias recebo, analiso e respondo a CV's, depois quando necessito do meu... não tenho.

segunda-feira, 12 de março de 2012

E também uma nova semana.
E também podia ser novas rotinas, novas notícias, novas conversas, novas caras... mas tudo em bom.

sábado, 10 de março de 2012


A minha horta na varanda tem alfaces, morangos, tomates, pimentos, couves, limões, espinafres, salsa, coentros, hortelã, e os copinhos que parecem gelados estão já a providenciar outros legumes. Também já tenho plantada uma videira e uma amoreira.

E ainda há espaço para as minhas plantas.
Estou uma agricultora. Se a coisa correr bem compro um terreno e dedico-me à agricultura :)

sexta-feira, 9 de março de 2012

Uma delícia.
É verdade sim senhor.
Tal e qual como quando ouvimos (ou dizemos) "devias ter dito isto ou aquilo", porque falar pelos outros é fácil.
E isto que não me sai da cabeça

quinta-feira, 8 de março de 2012


Não necessitamos de ter um dia especifico para sermos especiais. Somos aquilo que somos: Mulheres.
Lá vai o tempo em que havia necessidade de provar que tínhamos tantas capacidades como os homens.
Hoje, amanhã e depois, é sempre boa altura para elogiar as Mulheres da minha vida, pelo que são e por fazerem de mim a pessoa que sou.

quarta-feira, 7 de março de 2012




Começamos a perceber que os anos passam a correr, quando damos com o nosso príncipe (sobrinho) mais velho a conduzir carros a sério.

terça-feira, 6 de março de 2012

Cansada. Ir para o Porto e vir no mesmo dia é muito cansativo, mesmo que seja de comboio. Mas gosto de ir ao Porto e de ir almoçar a Matosinhos.

sexta-feira, 2 de março de 2012

Thank God It's Friday - Images and gifs for social networks

quinta-feira, 1 de março de 2012

E há dias que o meu gabinete vira balcão de atendimento ao público, onde todos têm dúvidas, querem fazer pedidos, querem desabafar, querem conselhos. E o telefone não pára de tocar, e é sempre mais do mesmo. Quando todos vão embora, fica a lista interminável de pendentes, de assuntos para tratar e que só posso resolver quando tenho um bocadinho de silêncio e de calma.
Hoje foi dia de aperto dos andaimes (vulgo aparelho dos dentes) o que já por si é doloroso, ainda me colocaram massa nos molares de cima de forma a que os dentes não cerrem. Parece que tenho dois caroços de cereja a impedir que os dentes de cima toquem nos de baixo. É impressionante o que isto incomoda, já para não falar de que não consigo comer. É nestas alturas que me arrependo muito de ter colocado o aparelho com esta idade (já devia ter juízo), mas agora fazer o quê?
Dizem que hoje a chuva volta.

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Foi o perfume que mais tempo me acompanhou. Durante anos e anos fui-lhe fiel, como nunca fui com outro perfume. Há uma gama de excelentes perfumes no mercado, para todos os gostos, para todas as carteiras, mas para mim, nenhum se equipara com o escada vermelho. Tenho pena que tenha deixado de existir há já algum tempo. Há cheiros que, pura e simplesmente, não se substituem.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Tenho tantas saudades de escrever e de receber cartas. Escrevi tantas. Recebi tantas. Há tantos anos... para as minhas primas que estavam na Holanda, para as minhas amigas que estavam em França. Foram tantas, tantas histórias de amores e desamores de miúdas que esperavam crescer, com tantos sonhos. E perfumávamos as cartas, e pintávamos os lábios para depois besuntarmos o papel com os nossos beijos, e secávamos flores para enviar e tirávamos fotos em posses bonitas para juntar às palavras que fizeram parte do nosso crescimento. Tenho tantas saudades da ânsia de receber novidades de longe, de ler novas frases, de ver novas fotos. Tenho saudades da letra rebelde da juventude e das palavras que transmitiam tanta felicidade, tantos sonhos. Tenho saudades do encanto das cartas passadas, que na ignorância, me desfiz delas, e que agora tantas saudades me dão.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012




Ela - Na praia e na piscina tiro sempre a aliança porque tenho medo que caia.
A outra - Humhummm, há quinze quilos atrás tinha o mesmo problema, agora já não.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Amália Rodrigues - Rasga o passado



Tu fizeste
do meu viver um sonho agreste
e a minha mocidade
p'la (*pela) tua maldade
em troca eu te dei

Querias mais,
mais que o corpo e a alma,
mais que a paz e a calma
que em ti nunca encontrei.

Dia a dia,
em vez do amor, a nostalgia,
que ao fim de tantos anos
queres mais desenganos
de novo ao meu lado.

Não posso esquecer
que já é tarde de mais p'ra (*para) te querer.
Como carta que rasgas sem ler,
Rasga o passado.

O passado não deve nunca ser guardado,
quer em cada momento
se viva um lamento
ou um sorriso fugaz,

pois mais tarde,
numa carta esquecida,
encontramos a vida
que já ficou p'ra trás.

É diferente
o sol feito de luz ardente,
do mesmo sol poente
que arrasta consigo
um dia acabado.

Já basta saber
Que há em nós a saudade a doer.
Se afinal recordar é sofrer,
Rasga o passado

Oh menina, sou tão boa pessoa. Oh menina, então não sou inocente? Oh menina sofro tanto. Oh menina, tudo isto é tão injusto. Oh menina não vê que estou a chorar? Oh menina, são lágrimas verdadeiras. Oh menina...

Foi mais ou menos assim a entrevista da RTP1.
Xiiiiiiiiiii. Tadinho do Afonsinho. Não se ponha a pau que qualquer dia aparece morto numa valeta.
- Vai ser Maria Caetana. É giro, não é? - será o nome da filha de alguém.
- Opá, podia ser Catarina, para a tratarmos por Cataruxa.

 Gostos não se discutem e sempre lhe podem chamar Caetaruxa.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Não apanhei filas de trânsito, não parei em nenhum sinal vermelho, não havia peões nas passadeiras, o portão da garagem estava aberto.
Hoje é sempre a andar, sempre em frente.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Outro teste

Último teste antes de desistir.

Teste

1, 2, 3 SOM
Perguntinha: quando eu escrevo aqui um post, o seu conteúdo não deveria ir automaticamente para o facebook? Ou tenho que ir sempre ao face partilhar uma ligação?
Estou a tentar abrir uma página no Facebook.
Está dificil, mas chego lá, ah se chego.
Ser chefe é...
Resolver o merdelim que os outros fazem.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Acho que levei um murro no meio dos olhos e não sei quem foi.
Engoli uma série de vidros que foram direitinhos para a minha cabeça e agora estão todos a chocalhar.
Não me lembro de ter colocado gotas de ácido nos olhos, mas que ardem e estão todos vermelhos, lá isso estão.
E pronto, estou uma piegas.
Snif, snif.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Tanta boa gente a querer trabalhar e outros energúmenos a queixarem-se porque têm que trabalhar no dia de Carnaval.
Dá Deus nozes a quem não tem dentes
Estou doente, muito doente e já lá vão 2 semanas. Começou com uma crise de rinite a que se juntou a gripe. Ontem estive em casa e hoje, estupidamente, vim trabalhar. De manhã sentia-me melhor do que me sinto agora. Avizinham-se 2 dias em casa, de pijama, a saltitar entre a cama e o sofá. Ver se o bicho se cansa de tanto descanso e se vai embora.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Cada vez gosto mais da minha companhia
e não é narcisismo.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Possa, qué difícil uma gaija equilibrar o Yin e o Yang

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Durante a hora do almoço, o marido de uma colega minha foi a um balcão da CGD tratar de umas coisas. Passado uns minutos estava no chão com uma arma apontada à cabeça, ele, e as outras pessoas que estavam lá dentro. Dois fulanos encapuzados e armados gritavam que queriam o dinheiro do cofre. Saíram com um saco recheado e entraram num carro estacionado à porta. Felizmente não houve feridos, só mesmo um valente susto e uma história digna de filme para contar. Histórias que infelizmente, cada vez mais, podemos contar na primeira pessoa.
Isto a seguir ao almoço é muito complicado...
Bastava-me 10 minutinhos à Benfica (10 mts de glória a dormir a sesta) e ficava como nova.
Ontem, uma aulinha de Bodyvive.
Hoje, body todo dorido.

Vantagem de chegar cedinho ao escritório: ser mimada pelas Senhoras da limpeza.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Para ajudar à festa, os auditores não me largam... Irra.
Estou a ter um ataque de pânico. Tenho imenso que fazer mas o problema é que não sei por onde começar e depois tenho bloqueios. Eu que tenho sempre a minha secretária tão arrumadinha, hoje está esta confusão.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Coisas que me chateiam

Não conseguir ver um videozinho ou ouvir uma musiquinha no youtube porque um informático com a mania da inteligencia decidiu que na empresa ninguém pode "youtubar" de vez em quando. O estupor deve passar o dia a ver vídeos.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

E para que não sejam só os meus coleguinhas a rir:


Cá para mim, pelo barulho (com gargalhadas à mistura) de fundo, os meus coleguinhas do departamento ao lado não estão a fazer népia... ou será que é a pura demonstração de alegria no local de trabalho?

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Hoje, conseguia descrever, hora a hora, o dia de há um ano atrás.
E ao fim de tanto tempo, lá fui eu buscar o meu diploma. Agora já não devo ter mais sonhos (pesadelos) de que ainda não acabei a faculdade.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Quase, quase a fazer uma apresentação para a empresa inteirinha...
Nervos, muitos nervos!